Loveback X Feedback


O universo dos negócios define-se no detalhe e na capacidade de resiliência das empresas e de seus profissionais. Um ajuste, uma mudança daqui, uma redução ali, outro investimento acolá geram uma competição jamais vista até então.

Tendências fazem-me crer que esta acirrada e desenfreada luta por posições no mercado atingiu seu ápice e, a partir dos próximos anos, diminuirá. Um discreto movimento já vem acontecendo e tende a se acentuar. Este diz respeito à junção entre as grandes empresas, as quais, ao se unirem, ganham ainda mais força e participação de mercado, reduzindo também seu risco.

As micro e pequenas empresas, ao focarem seus esforços em surpreender e encantar seus clientes, além de personalizar atendimentos e serviços, terão seu futuro garantido. O único nicho ameaçado neste cenário futuro é o das médias empresas. Estas, ou serão adquiridas pelas grandes, ou terão de dar dois passos para trás e voltar a ser pequenas.

Independente do tamanho de cada organização, o maior capital de uma empresa é o elemento humano. Para tanto, até então, seu desempenho e performance eram avaliados e constantes feedbacks positivos e negativos eram repassados para o mesmo, que consentia a realidade daquela situação, mudando seu comportamento sem enxergar um motivo consistente para tal.

Entre 1958 e 1959, foi lançada a 1ª sonda espacial não tripulada para a Lua. O fato de não existir um ser humano no controle levou os cientistas a criar uma forma de comunicação entre ela e a base instalada na Terra. Um equipamento transmissor foi instalado na sonda e emitia um sinal de suas coordenadas para a base, que interpretava as informações e enviava a correção de rota. Esse processo de transmissão de informações foi chamado de Feedback ou Retroalimentação, e, é de origem norte-americana.

Este termo surgiu de um processo no qual não havia a presença de um ser humano vivenciando o que realmente acontecia dentro da sonda espacial. As informações eram refletidas de forma automática, dificultando a interpretação delas pela equipe que estava em Terra.

Você, gestor, a partir deste momento é presenteado com um novo termo, que vem ganhando espaço no cenário empresarial e tenderá ser a grande substituição do feedback nas empresas. Ao passo que tudo um dia muda, se transforma ou evolui, chega ao mercado a expressão Loveback - O Retorno com Amor, a qual foi patenteada por um brasileiro e visa estabelecer uma forma de gestão inovadora entre a empresa e seus stakeholders, ou seja, todos que de certa forma, envolvem-se com a empresa.

Pesquisas apontam que quando os colaboradores escutam a palavra Feedback, acionam a área do cérebro responsável pela defesa, conhecida como Reptiliana; e ao escutarem Loveback, acionam a área Límbica, responsável pela emoção, facilitando assim, sua compreensão e engajamento.

Sua tarefa: Reserve algumas horas do seu dia para refletir, estudar, aprofundar-se e compreender a amplitude do termo Loveback, bem como os benefícios que este pode trazer para sua maneira de liderar pessoas e encantar seu público externo. Quando as pessoas estão felizes elas aumentam sua produtividade, sentem-se mais engajadas no processo e geram melhores resultados

Dicas P.P.: As desta matéria são voltadas para que você, independentemente do tamanho do seu negócio, consiga cativar seu público interno e fidelizar seus clientes, são elas:

  • não permita que sua empresa tenha decisões automáticas para tudo. Cada situação deverá ser interpretada como única, merecendo a atenção especial de alguém capacitado para tal função

  • substitua o termo Feedback por Loveback; compartilhe e multiplique o amor dentro do seu negócio

  • a forma como você fala é muito mais eficaz do que aquilo que você fala.

  • invista mais internamente do que externamente, ou seja, a maior parte das empresas faz um excelente marketing externo e esquece do interno, o qual é o principal responsável por gerar o resultado final

  • trate muito bem as pessoas que trabalham com você

  • elogie quando uma tarefa for bem executada, evidenciando-a

  • domine e compreenda a ferramenta Loveback’s Box - maiores informações estão disponíveis comigo

  • sempre cumpra com aquilo que prometer

  • além de um excelente atendimento, proporcione algo a mais para seus clientes

  • foque sua atenção nos simples detalhes, que muitas vezes são os motivos de insatisfações dos clientes internos e externos

  • finalmente, lembre-se feedback até hoje, loveback a partir de agora.

Compartilhe sua opinião sobre este assunto. Sugira novas matérias. Você me encontra facilmente nas redes sociais - Siga-me. Meu propósito é ajudar na sua perpetuação e colaborar com seu futuro.

“O equilíbrio é sua melhor estratégia”.

Excelentes negócios.

Patrick Piccoli

Administrador, palestrante e escritor


0 visualização

©2018 A Voz do Varejo - TODOS DIREITOS RESERVADOS.